Página 2 dos resultados de 97 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

‣ Qualidade do sono e hábitos de estudo em jovens institucionalizados

Nércio, Tiago Ricardo
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 Português
Relevância na Pesquisa
58.887495%
Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Psicologia, especialização em Psicologia Clínica e da Saúde.; O presente trabalho tem como principal objectivo, analisar a relação entre a qualidade do sono e os hábitos de estudo em populações de indivíduos institucionalizados, através da comparação com uma amostra de indivíduos não institucionalizados. A população é constituída por 70 participantes do sexo masculino, divididos em duas amostras, 35 jovens institucionalizados no Centro Juvenil de Campanhã - Porto e 35 não institucionalizados, com idades compreendidas entre os 12 os 22 anos de idade. Para a realização deste estudo foi utilizada uma metodologia quantitativa, apoiada em duas escalas que avaliam duas dimensões distintas, intituladas “Inventário de Hábitos de Estudo” (IHE) de Pozar (1997) e o “Índice da Qualidade de Sono de Pittsburgh” (IQSP) de Buysse, Reynolds, Monk, Berman e Kupfer (1989). Os resultados obtidos nestes instrumentos foram processados através do programa estatístico, Stastistical Package for Social Sciences (SPSS) para Windows (versão 17.0). A presente investigação permitiu concluir entre outros dados...

‣ A Sonolência Diurna Excessiva em Estudantes do 1º Ano do Ensino Superior

Silva, Cláudia Isabel Costa Ferreira da
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
58.945537%
Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para a obtenção do grau de Mestre em Psicologia, ramo de Psicologia Clínica e da Saúde; Tem vindo a aumentar a atenção dada ao sono e às dificuldades a ele associadas no que diz respeito aos jovens, particularmente aos estudantes universitários. No caso específico dos alunos do 1º ano do Ensino Superior, e estando estes a vivenciar uma fase de transição e adaptação a um novo contexto que implica novos desafios e exigências aos mais diversos níveis, o sono poderá ser um dos aspectos a ressentir-se durante esse período, resultando numa pobre higiene do sono e consequente sonolência diurna excessiva (SDE). O estudo realizado pretende averiguar a prevalência de SDE numa amostra de alunos do 1º ano e identificar alguns dos seus correlatos. Participaram 115 alunos (72,2% do sexo feminino, idade média de 18,7 anos) a frequentar o 1º ano de diferentes Cursos e Faculdades privadas no ano lectivo de 2006-2007. Foram administrados colectivamente um Questionário Sócio-Demográfico, os itens 1 e 2 do Questionário de Estado de Saúde (MOS SF-36) e a Escala de Sonolência de Epworth (ESE). Os resultados revelaram índices de SDE considerados patológicos em cerca de um terço da amostra...

‣ Sono e envelhecimento

Magalhães, Carlos Pires; Fernandes, Adília; Antão, Celeste
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Vila Real Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Vila Real
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Português
Relevância na Pesquisa
58.545396%
O sono está associado a uma variedade de alterações, incluindo a respiração, a função cardíaca, o tónus muscular, a temperatura, a secreção hormonal e a pressão sanguínea (Madalena, 1979). O sono continua a ter funções que se desconhecem, mas, sabe-se que é mais essencial à vida do que comer e beber (Paiva, 2008). As suas variações com a idade são reconhecidas desde há muito tempo. O idoso dorme aproximadamente 6 horas, o período de latência é maior, o sono é mais superficial apresentando ausência dos estádios mais profundos. O idoso saudável apresenta diminuição na quantidade de horas de sono noturno, no entanto, tem períodos de sono diurno (Camara & Camara, 2006). Ferreira e Azevedo (2001) consideram que os problemas de sono no idoso são a principal causa de diminuição de qualidade de vida. Com este trabalho pretendemos realizar uma revisão da literatura que nos permita identificar as alterações do sono que surgem com o avançar da idade, assim como, as suas causas e consequências. É nosso intuito ainda, realçar a importância de introduzir uma correta higiene do sono como forma de promover a saúde tanto a nível físico como mental.

‣ Efeitos das atividades diárias nos níveis de sonolência, em estudantes do Ensino Médio, trabalhadores e não-trabalhadores; Effects of daily activities in patterns of sleepiness among working and non-working high school students in São Paulo

Teixeira, Liliane Reis
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/11/2006 Português
Relevância na Pesquisa
58.66432%
Introdução - A sonolência é descrita como a interação entre o momento circadiano para adormecer e o aumento da necessidade de sono, e está em geral, associada ao decréscimo do alerta, do tempo de reação, da memória, da coordenação psicomotora, do entendimento da informação, do tempo para se tomar decisões, da maior incidência de uso de substâncias estimulantes e de substâncias álcoolicas. Na adolescência, a sonolência limita as perspectivas dos adolescentes quanto ao seu desenvolvimento intelectual. Muito pouco se conhece sobre a percepção da sonolência em estudantes trabalhadores. Objetivo - Verificar variações da sonolência ao longo do dia e o possível impacto das atividades diárias e estilos de vida na sonolência em estudantes. Metodologia - A população estudada compreendem estudantes trabalhadores e não-trabalhadores, alunos do ensino médio do período noturno de uma escola pública estadual da cidade de São Paulo, SP. Participaram estudantes entre 14 e 21 anos de idade incompletos. Os estudantes selecionados preencheram os questionários de: caracterização das condições de vida, saúde e sono, matutinidade-vespertinidade, caracterização das condições de trabalho e freqüência alimentar. Em seguida foi realizada a obtenção de registros sobre o ciclo vigília-sono dos estudantes através de métodos subjetivos (Protocolo diário de atividades...

‣ Efetividade de intervenções não-farmacológicas no sono e qualidade de vida relacionada à saúde de pacientes com insuficiência cardíaca; Effectiveness of non-pharmacological interventions on sleep and health-related quality of life of patients with heart failure

Santos, Mariana Alvina dos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/08/2014 Português
Relevância na Pesquisa
59.392817%
As alterações do sono estão entre as respostas frequentes que interferem no bem estar das pessoas com insuficiência cardíaca (IC). Dispor de evidências sobre os efeitos e aplicabilidade de intervenções não farmacológicas para melhorar a qualidade do sono é essencial para as boas práticas em saúde. Objetivo: Investigar a exequibilidade de um ECR de intervenções não farmacológicas no sono e qualidade de vida de pacientes com IC e, adicionalmente testar o efeito da terapia de higiene do sono, da fototerapia e da terapia combinada (higiene do sono + fototerapia) no sono em comparação com orientações sobre o manejo da doença. Método: Trata-se de um piloto de um ensaio clínico randomizado cego em que 32 indivíduos (sexo feminino: 59,4%; idade média: 55,4 (DP=10,4) anos, classe funcional II-III: 90,7%) foram randomizados para três grupos intervenção (Fototerapia, Medidas de Higiene do Sono e Terapia Combinada) e um grupo controle (orientações sobre o manejo da doença e medicações em uso) para testar a efetividade na melhora do sono (Pittsburg Sleep Quality Index) e qualidade de vida relacionada à saúde (Minessota Living with Heart Failure Questionaire). Os indivíduos foram avaliados na linha de base e na 4ª...

‣ Intervenção comportamental para problemas de sono na infância; Behavioral Intervention for Sleep Problems in Childhood

Ferreira, Renatha El Rafihi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/05/2015 Português
Relevância na Pesquisa
59.123%
Problemas no momento de dormir e frequentes despertares noturnos são comuns em crianças, afetando 20% a 30% da população infantil. Tais dificuldades com o sono podem afetar aspectos comportamentais da criança, além de prejudicar o sono, o humor e a funcionalidade diurna de seus cuidadores. Apesar da importância do sono para a saúde infantil, há uma carência de estudos sobre o tema no cenário nacional. Esta pesquisa teve como objetivo avaliar a eficácia de uma intervenção comportamental para insônia infantil por meio de um programa dirigido aos pais. Participaram 62 pais de crianças de um a cinco anos de idade que apresentavam problemas de ordem comportamental relacionados ao sono. Os participantes foram randomizados em bloco de oito para os grupos de intervenção e controle. O programa de intervenção foi composto por cinco sessões nas quais os pais receberam educação sobre o sono da criança, orientações sobre o estabelecimento de horários e rotina para dormir e quanto ao uso de técnicas (extinção e reforço positivo) para a melhoria do momento de dormir e redução de despertares noturnos. Os participantes foram avaliados em quatro etapas pré-­intervenção, pós-­intervenção, seguimento de um e seis meses por meio dos instrumentos Escala UNESP de Hábitos e Higiene do Sono -­ Versão Crianças...

‣ Acompanhamento psicológico de criança com problema de sono: um relato de caso

Silvares, Edwiges Ferreira de Mattos; Rafihi-Ferreira, Renatha El; Pires, Maria Laura Nogueira
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 87-101
Português
Relevância na Pesquisa
58.61449%
Difficulties with sleep are frequent in the pre-schooler children. The aim of this study was to present a case report of behavioural intervention by parental guidance to sleeping problems in a pre-schooler child. Participated in this study a four years old boy that had difficulties to sleep without the presence of his parents and his mother who was oriented through a parental program. The program of intervention was composed by five sessions in which the mother acquired education about the child’s sleep, received orientation about the establishment of time and routine to sleep and about the use of techniques (extinction and positive reinforcement) for the improvement of the sleep difficulties. The sleep and behaviour were evaluated in four periods (pre-treatment, post-treatment, one and six months follow up) according to the following instruments: 1) UNESP Scale of Habits and Hygiene of the Sleep – Children Version, 2) Scale of Sleep Disorders for Children and Teenagers, 3) Child Behavior Checklist (CBCL 1,5-5) and 4) sleep diary. The results showed that after intervention the child developed independent sleep, reduced the bed resistance and showed improvement in daily behaviors. To conclude: a behavioral intervention by parental guidance was effective to sleep problems of the child.; Dificuldades com o sono são frequentes em crianças em idade pré- escolar. O objetivo do presente estudo foi de apresentar um relato de caso de uma intervenção comportamental por meio de orientação parental para o manejo de problemas de sono em uma criança em idade pré-escolar. Participaram do estudo um menino de quatro anos de idade que apresentava dificuldades de iniciar e manter o sono na ausência dos pais e sua mãe que recebeu orientação atráves de um programa de orientação parental. O programa foi composto por cinco sessões em que a mãe recebia orientações sobre o sono da criança e sobre as técnicas de extinção e reforço positivo para o manejo das dificuldades de sono infantil. O sono e o comportamento da criança foram avaliados em quatro momentos (pré-intervenção...

‣ Fatores associados à qualidade e duração do sono em escolares do ensino médio do estado de Santa Catarina

Hoefelmann, Luana Peter
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 112 p.| il., grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
58.672104%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Desportos, Programa de Pós-graduação em Educação Física, Florianópolis, 2013; O objetivo foi identificar e comparar as alterações na percepção da qualidade e duração do sono e as variáveis sociodemográficas, econômicas e escolares associadas em estudantes do ensino médio de Santa Catarina entre os anos de 2001 e 2011, bem como quais comportamentos não saudáveis estão associados ao sono insuficiente e de má qualidade. A pesquisa apresenta característica epidemiológica de abrangência estadual e base escolar com delineamento transversal. Estudantes de 15-19 anos do Ensino Médio das escolas da rede publica estadual de Santa Catarina (n= 5.028 em 2001; n= 6.529 em 2011) responderam um questionário sobre a quantidade de horas de sono em dias de aula (insuficiente < 8 horas; suficiente > 8 horas); percepção da qualidade do sono (boa; ruim); variáveis sociodemográficas, econômicas e escolares; percepções de saúde e comportamentos adotados. As prevalências dos desfechos foram comparadas entre os inquéritos com base no intervalo de confiança de 95%. Utilizaram-se análises de regressão logística binária brutas e ajustadas e, para os comportamentos não saudáveis...

‣ Estudo comparativo de manuais escolares de estudo do meio (2001 a 2010) : a abordagem da higiene do corpo

Braga, Marta Eduarda Bigas
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
58.50463%
Dissertação de mestrado em Estudos da Criança (área de especialização em Promoção da Saúde e do Meio Ambiente); Os aspetos que envolvem a higiene e a higiene do corpo estão sujeitos a forte regulamentação, porém é necessário que todo o cidadão se esclareça e motive para fomentar hábitos de higiene. Esta aprendizagem inicia-se na infância, tendo a escola um papel fundamental neste processo. O manual escolar constitui o principal recurso didático-pedagógico, do processo de ensino e de aprendizagem, por parte de uma grande parte dos docentes. Assim é expectável que utilizem um discurso ou, no caso dos manuais do 1.º ano, discurso e imagens, que proporcione uma abordagem o mais completa possível das temáticas, apesar de caber ao professor completar o que é sugerido nos manuais. Neste estudo procuramos perceber de que forma o regime de avaliação, certificação e adoção aplicável aos manuais escolares influenciou o modo como a higiene do corpo é abordada no 1.º ano do 1.º Ciclo do Ensino Básico. O principal objetivo do nosso estudo é compreender de que forma ocorreu uma evolução (ou não) na abordagem da higiene do corpo. Para a consecução do nosso objetivo procedemos à recolha de trinta e sete manuais...

‣ Implementação de um programa de educação do sono em universitários

Vieira, Armanda Filipa Rachado
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
59.580386%
De acordo com a literatura, entre estudantes universitários são comuns hábitos de sono pouco adequados e diversas queixas relacionadas com o sono. Estas dificuldades de sono podem ter um impacto significativo em várias áreas da vida dos universitários (e.g., pobre desempenho académico). A literatura acerca dos resultados alcançados com programas de educação de sono em contexto universitário, apesar de escassa, aponta para melhorias significativas da qualidade do sono dos conhecimentos sobre higiene de sono e, eventualmente, dos comportamentos de sono. Assim, tendo em conta que os problemas de sono parecem ser comuns em estudantes universitários e os diversos efeitos que a falta de sono provoca, a curto e a longo prazo, planeou-se desenvolver um programa de educação do sono com base na literatura atual. O presente trabalho teve como objetivos a implementação e avaliação de um programa de educação do sono. Também pretendemos averiguar em que medida pode constituir uma vantagem o facto de um programa de educação de sono contemplar, para além das indispensáveis noções básicas sobre o sono, conteúdos específicos sobre regras de higiene de sono. Participaram nos dois momentos do estudo um total de 72 alunos dos cursos de 1º e 2º ciclo em psicologia da Universidade de Aveiro...

‣ Causas de insônia nos primeiros anos de vida e repercussão nas mães: atualização

Tenenbojm,Eduardina; Rossini,Sueli; Estivill,Eduard; Segarra,Francisco; Reimão,Rubens
Fonte: Sociedade de Pediatria de São Paulo Publicador: Sociedade de Pediatria de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 Português
Relevância na Pesquisa
58.538794%
OBJETIVO: Revisar a literatura sobre insônia de crianças pequenas e seus aspectos relacionados às repercussões familiares, à abordagem pediátrica e ao seu tratamento. FONTES DE DADOS: Levantamento de publicações indexadas no Medline e Lilacs entre os anos de 1998 e 2008, rastreadas com a combinação dos descritores: "sleep", "insomnia", "child", "depression", "mother-child relationship", além de teses e capítulos de livros pertinentes ao assunto. SÍNTESE DOS DADOS: A insônia da criança pequena, definida como dificuldade repetida em iniciar e/ou manter o sono, é queixa frequente na clínica pediátrica e usualmente traz repercussões nos pais relativas à privação de sono. Aos dois a três meses de idade, há condições biológicas para consolidação das horas de sono à noite; estando a conduta parental associada às dificuldades neste processo. Estudos demonstram que há associação entre insônia do bebê e depressão nas mães, e a insônia pode ser manifestação de dificuldades no desenvolvimento psíquico da criança pequena, que acontece na relação com sua mãe. CONCLUSÕES: O ritmo de sono nos bebês pode e deve estabelecer-se precocemente; os hábitos para o sono devem basear-se nas medidas de higiene do sono. A depressão nas mães...

‣ Sonolência excessiva

Bittencourt,Lia Rita Azeredo; Silva,Rogério Santos; Santos,Ruth Ferreira; Pires,Maria Laura Nogueira; Mello,Marco Túlio de
Fonte: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP Publicador: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2005 Português
Relevância na Pesquisa
58.681387%
A sonolência é uma função biológica, definida como uma probabilidade aumentada para dormir. Já a sonolência excessiva (SE), ou hipersonia, refere-se a uma propensão aumentada ao sono com uma compulsão subjetiva para dormir, tirar cochilos involuntários e ataques de sono, quando o sono é inapropriado. As principais causas de sonolência excessiva são a privação crônica de sono (sono insuficiente), a Síndrome da Apnéia e Hipopnéia Obstrutiva do Sono (SAHOS), a narcolepsia, a Síndrome das Pernas Inquietas/Movimentos Periódicos de Membros (SPI/MPM), Distúrbios do Ritmo Circadiano, uso de drogas e medicações e a hipersonia idiopática. As principais conseqüências são prejuízo no desempenho nos estudos, no trabalho, nas relações familiares e sociais, alterações neuropsicológicas e cognitivas e risco aumentado de acidentes. O tratamento da sonolência excessiva deve estar voltado para as causas específicas. Na privação voluntária do sono, aumentar o tempo de sono e higiene do sono, o uso do CPAP (Continuous Positive Airway Pressure) na Síndrome da Apnéia e Hipopnéia Obstrutiva do Sono, exercícios e agentes dopaminérgicos na Síndrome das Pernas Inquietas/Movimentos Periódicos de Membros, fototerapia e melatonina nos Distúrbios do Ritmo Circadiano...

‣ Tratamento não farmacológico para a insônia crônica

Passos,Giselle Soares; Tufik,Sérgio; Santana,Marcos Gonçalves de; Poyares,Dalva; Mello,Marco Túlio de
Fonte: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP Publicador: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2007 Português
Relevância na Pesquisa
58.49201%
O objetivo deste artigo é descrever, resumidamente, quais são as terapias não farmacológicas e também a atualização do uso destas para o tratamento da insônia crônica. Além da insônia ser o mais prevalente distúrbio do sono, ela está diretamente associada aos transtornos psiquiátricos. Embora o tratamento farmacológico seja o mais comumente utilizado, as terapias não farmacológicas vêm sendo amplamente estudadas, em particular as relacionadas às mudanças de comportamento. Entre estas estão a cognitiva; a higiene do sono; a do controle de estímulos; a de restrição do sono; a do relaxamento muscular; a da intenção paradoxal e, mais recentemente, a prática regular de exercícios físicos. Inicialmente, o principal objetivo dos estudos realizados com as intervenções comportamentais foi o de melhorar a qualidade do sono dos pacientes. No entanto, alguns estudos recentes têm sido desenvolvidos com o objetivo de avaliar o efeito de tais terapias auxiliando à redução da dose e da freqüência de uso de medicamentos utilizados, bem como à melhora da qualidade de vida dos pacientes. Como a insônia é um problema crônico, os tratamentos de longo prazo têm sido alvos de estudos e de uso comum entre os clínicos.

‣ Problemas Respiratórios do Sono na Paralisia Cerebral

Estêvão, M. Helena
Fonte: Sociedade Portuguesa de Pediatria Publicador: Sociedade Portuguesa de Pediatria
Formato: application/pdf
Publicado em 21/09/2014 Português
Relevância na Pesquisa
58.738345%
Os problemas inerentes à função respiratória são comuns na Paralisia Cerebral, sendo a frequência daqueles proporcional ao grau de severidade da Paralisia Cerebral.A hipotonia fisiológica da musculatura faríngea que ocorre durante o sono é agravada na Paralisia Cerebral pela fraqueza muscular própria desta situação. Esta fraqueza pode ainda ser exacerbada pelos sedativos que, com frequência, são administrados pelos problemas do ritmo do sono. Estes condicionantes associados à dificuldade de mobilidade da criança durante o sono, vão facilitar a obstrução das vias aéreas superiores e consequente ocorrência de infecções respiratórias.O refluxo gastroesofágico, o estado de nutrição, a higiene dentária, a sialorreia, a escoliose são factores que podem influenciar a frequência e gravidade dos problemas respiratórios.A correcta abordagem desta problemática passa por medidas de prevenção que consistem essencialmente na manutenção dum bom estado de nutrição, duma boa higiene dentária e duma postura vertebral tão adequada quanto possível. O tratamento visa a correcção do refluxo gastroesofágico e a desobstrução das vias aéreas, esta através de cinesterapia e terapêutica médica, métodos cirúrgicos ou apoio ventilatório.

‣ Hábitos e Perturbações do Sono de uma População Infantil de Vila Nova de Gaia

Pedrosa, Cláudia; Cruz, Georgina; Pereira, Susana Aires
Fonte: Sociedade Portuguesa de Pediatria Publicador: Sociedade Portuguesa de Pediatria
Formato: application/pdf
Publicado em 03/09/2014 Português
Relevância na Pesquisa
58.609814%
O sono é um processo biológico altamente organizado, com influências sociais e culturais muito fortes. A higiene do sono ainda é uma designação desconhecida para a maioria dos cidadãos, sendo pouco divulgada pelos pediatras.Objectivo: O objectivo deste estudo foi conhecer os hábitos e perturbações de sono de uma população infantil de V. N. Gaia e as suas repercussões sobre a família.Material e Métodos: Foi realizado um inquérito às crianças de seis meses a dez anos de idade, que vieram acompanhadas pelos pais a uma consulta de Saúde Infantil do Centro de Saúde Soares dos Reis, durante um período de cinco meses.Resultados: Das 56 crianças inquiridas» 38% dormem no quarto dos pais, 48% têm televisor no quarto e 77% vêem televisão à noite. No grupo etário dos 3 aos 6 anos este último facto ocorre em 100% dos casos. No total, 82% das crianças despertam mais tarde ao fim-de-semana e 34% deitam-se também mais tarde ao fim-de-semana. 96% das crianças faz uma número de períodos de sono diurno adequado á idade. As perturbações do sano foram referidas em 84% das crianças. As mais frequentes foram os despertares nocturnos (71%) e a somniloquia (29%). Só em 13% dos casos os pais abordaram este tema com o médico assistente.Conclusões: Na população inquirida o tempo de sono nocturno e diurno foi adequado à idade na maioria dos casos. As perturbações do sono foram referidas numa percentagem elevada...

‣ O sono na pessoa com doença oncológica

Cabral, Catarina Mendes; Covelo, Sofia Gonçalves; Leite, Leandro Filipe Cardoso; Matos, Daniela Filipa Gaspar de; Santos, José Carlos Pereira dos
Fonte: Formasau Publicador: Formasau
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 21/10/2015 Português
Relevância na Pesquisa
58.48892%
A doença oncológica é uma temática muito prevalente na atualidade, verificando-se que a sua incidência tem aumentado gradualmente. Embora os avanços científicos sejam notórios, a pessoa com doença oncológica continua a sofrer alterações no seu padrão de sono que afetam negativamente a sua Qualidade de Vida (QDV), (Simões, 2014). Objetivos: identificar as principais características do padrão de sono da pessoa com doença oncológica, identificar fatores que contribuem para alterações no padrão de sono da mesma e identificar intervenções de enfermagem para prevenir e/ou controlar as consequências destas alterações. Foi realizada uma revisão integrativa da literatura na CINAHL, MEDLINE, SciELO e ScienceDirect com horizonte temporal de 2009-2013. As alterações do sono prevalecem na pessoa com cancro num intervalo de 18% a 91%, sendo as mais evidenciadas a insónia inicial, intermédia e final, a diminuição das horas de sono e a sonolência diurna. Fatores individuais, socioculturais, ambientais, o estilo de vida e os tratamentos cirúrgicos e quimioterápicos são precipitantes destas alterações. Intervenções de enfermagem como a escuta activa, técnica de relaxamento, de imaginação guiada e de terapia comportamental...

‣ Causas de insônia nos primeiros anos de vida e repercussão nas mães: atualização; Causes of insomnia in the first years of life and maternal consequences: an update

TENENBOJM, Eduardina; ROSSINI, Sueli; ESTIVILL, Eduard; SEGARRA, Francisco; REIMÃO, Rubens
Fonte: Sociedade de Pediatria de São Paulo Publicador: Sociedade de Pediatria de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
58.538794%
OBJETIVO: Revisar a literatura sobre insônia de crianças pequenas e seus aspectos relacionados às repercussões familiares, à abordagem pediátrica e ao seu tratamento. FONTES DE DADOS: Levantamento de publicações indexadas no Medline e Lilacs entre os anos de 1998 e 2008, rastreadas com a combinação dos descritores: "sleep", "insomnia", "child", "depression", "mother-child relationship", além de teses e capítulos de livros pertinentes ao assunto. SÍNTESE DOS DADOS: A insônia da criança pequena, definida como dificuldade repetida em iniciar e/ou manter o sono, é queixa frequente na clínica pediátrica e usualmente traz repercussões nos pais relativas à privação de sono. Aos dois a três meses de idade, há condições biológicas para consolidação das horas de sono à noite; estando a conduta parental associada às dificuldades neste processo. Estudos demonstram que há associação entre insônia do bebê e depressão nas mães, e a insônia pode ser manifestação de dificuldades no desenvolvimento psíquico da criança pequena, que acontece na relação com sua mãe. CONCLUSÕES: O ritmo de sono nos bebês pode e deve estabelecer-se precocemente; os hábitos para o sono devem basear-se nas medidas de higiene do sono. A depressão nas mães...

‣ As consequências do trabalho por turnos: estudo de caso em organizações no distrito de Setúbal

Neto, Vilma Susana Bernardo
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
58.57281%
Dissertação apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Higiene e Segurança no Trabalho; A elaboração da presente dissertação teve como objectivos, analisar as consequências do trabalho por turnos em várias organizações do distrito de Setúbal, focando questões relacionadas com os principais efeitos do sono, o tipo de doenças que lhe estão associadas, características sócio-demográficas e profissionais que podem influenciar as perturbações do sono nos trabalhadores, bem como, relacionar o tipo de turnos com as características do sono e a relação entre perturbações do sono com a situação social e familiar e a saúde em geral. Apesar do trabalho por turnos parecer existir desde o início da vida em sociedade, este foi surgindo de forma crescente em função das necessidades sociais. A organização do tempo de trabalho por turnos e principalmente quando envolve a realização de trabalho nocturno e em períodos socialmente valorizados, pode representar dificuldades acrescidas de ajustamento fisiológico, psicológico e social para o trabalhador. No entanto, para as organizações, a gestão de tais modalidades horárias pode também colocar desafios acrescidos...

‣ Caracterização dos estilos de vida dos sem-abrigo da cidade do Porto

Campos, Filipa
Fonte: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto Publicador: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 Português
Relevância na Pesquisa
59.265547%
O fenómeno dos sem-abrigo está em constante crescimento nos centros urbanos, na cidade no Porto o mesmo acontece, sendo esta uma realidade ainda pouco conhecida. Têm sido realizados alguns estudos sobre esta problemática, no entanto poucos incidem sobre a população portuguesa, pouco se sabe sobre como vivem estes indivíduos e sobre o que define o seu estilo de vida. Os estilos de vida têm vindo a ser uma área de crescente interesse para estudo, visto que afecta a nossa saúde e a longo prazo tem influência nos padrões de morbilidade e mortalidade. Com este estudo procurou-se caracterizar os sem-abrigo da cidade do Porto e os comportamentos que tipificam o seu estilo de vida, bem como verificar se existem variáveis dos estilos de vida que se encontram correlacionadas com a presença de sintomatologia psicopatológica. Para este efeito, foi realizado um inquérito por questionário a 30 pessoas que vivem na condição de sem-abrigo na cidade do Porto, através da administração de um questionário de estilos de vida e da Brief Psychiatric Rating Scale (BPRS). Concluímos que os sem-abrigo se caracterizam por ser do sexo masculino, solteiros de nacionalidade portuguesa e baixa escolaridade. Constatamos que a maioria apresenta comportamentos pouco saudáveis como fumar e não praticar exercício físico...

‣ Transtorno do Pânico e suas implicações no sono

Bracks, Sayonara Ferreira
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Português
Relevância na Pesquisa
58.450938%
Ansiedade é um estado de humor desconfortável e defesa normal do organismo, alerta o indivíduo ante um perigo ou ameaça iminente. O medo é também sinal de alerta, resposta a uma ameaça conhecida. Ansiedade é um sentimento vago, difuso, de apreensão. Os transtornos de ansiedade são respostas inadequadas a uma situação ansiogênica, real ou imaginária, com duração e intensidade variada. O CID-10 e o DSM-IV enquadram o transtorno de pânico, nos transtornos ansiosos. O transtorno de pânico é um conjunto de sinais e sintomas, espontâneos e inesperados de ataques de pânico, recorrente. Os ataques de pânico são ataques agudos e graves de ansiedade, de curta duração e confundidos com outras condições clínicas, subdiagnosticados. Pode vir acompanhado de agorafobia. Há procura de serviços médicos de emergência, tornando-o um problema de saúde pública. Os ataques de pânico podem ocorrer também durante o sono, apontando pior prognóstico. O sono é necessário para a manutenção da saúde física e cognitiva e primordial para o equilíbrio físico e psicológico do indivíduo, principal mecanismo homeostático do organismo. Quando disfuncional, torna-se não reparador. Há interferências, sonolência diurna...