Página 7 dos resultados de 2060 itens digitais encontrados em 0.009 segundos

‣ Doença cardiovascular no diabetes melito tipo 1; Cardiovascular disease in type 1 diabetes mellitus

WAJCHENBERG, Bernardo Léo; RASSI, Nelson; FEITOSA, Alina Coutinho R.; LERÁRIO, Antonio Carlos; BETTI, Roberto Tadeu Barcelos
Fonte: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Publicador: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
47.40703%
O risco de doença arterial coronariana (DAC) nos pacientes com diabetes melito tipo 1 (DM1) é conhecido desde o final dos anos 1970, sendo atualmente a principal causa de mortalidade na população adulta com diabetes tipo 1 de longa duração. A patogênese do processo aterosclerótico nesta doença ainda é obscura, acreditando-se que a hiperglicemia desenvolva aí um papel importante, entretanto vários estudos epidemiológicos mostraram que a associação entre doença coronariana e glicemia, em pacientes com DM1 seja fraca. Dados recentes do estudo DCCT/EDIC mostram que o grupo que recebeu tratamento insulínico intensificado durante o DCCT desenvolveu graus menores de aterosclerose, relacionado aos valores reduzidos de HbA1c durante a fase ativa do estudo, com melhor proteção nos pacientes mais jovens e com menor duração da doença. Há também evidências de que os benefícios são maiores nos pacientes sem nefropatia quando comparados aos com doença renal. Outros fatores de risco importante para o desenvolvimento de DAC em pacientes com DM1 são os mesmos descritos para DM2, incluindo os componentes da síndrome metabólica e marcadores de resistência insulínica. Sugere-se que pacientes com DM1 devam ter o melhor controle glicêmico possível...

‣ Doenças tireoidianas subclínicas e fatores de risco cardiovascular em mulheres com mais de 40 anos em seu local de trabalho; Subclinical thyroid dysfunction and risk factors for cardiovascular disease in women at the workplace

Olmos, Rodrigo Diaz
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/11/2007 Português
Relevância na Pesquisa
47.43104%
Introdução: As disfunções tireoidianas subclínicas são comuns na prática clínica, particularmente entre mulheres de meia idade. Existem algumas evidências de que as disfunções tireoidianas subclínicas podem afetar o risco cardiovascular de forma negativa, além de afetar a qualidade de vida e produzir sintomas somáticos e psicológicos. Entretanto ainda existe muita controvérsia sobre se o tratamento destas disfunções afeta positivamente algum desfecho clínico e se estaria indicado realizar um rastreamento populacional destas disfunções. Objetivo: Este estudo teve como objetivo determinar a freqüência das disfunções tireoidianas subclínicas e sua associação com fatores de risco cardiovasculares tradicionais e com alguns fatores psico-sociais em mulheres com 40 anos ou mais em seu local de trabalho. Métodos: Estudo transversal de rastreamento com funcionárias da Universidade de São Paulo com 40 anos ou mais. Todas as participantes foram entrevistadas e responderam a quatro questionários específicos validados [um questionário sobre características sócio-demográficas, o questionário de angina de Rose, o Short Form Health Survey - 36 (SF-36) e o Self-Report Questionnaire (SRQ-20)], foram submetidas a mensuração de medidas antropométricas e da pressão arterial e tiveram uma amostra de sangue colhida para avaliação de função tireoidiana (TSH e T4-livre) e anticorpos antitireoperoxidase (anti-TPO)...

‣ Avaliação do efeito isolado do fósforo e do paratormônio sobre o tecido cardíaco de ratos urêmicos paratireoidectomizados; Evaluation of the isolated effect of phosphorus and parathyroid hormone on the cardiac tissue of parathyroidectomized uremic rats

Custódio, Melani Ribeiro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/12/2007 Português
Relevância na Pesquisa
47.38145%
A doença cardiovascular (DCV) é a principal causa de mortalidade nos pacientes com doença renal crônica (DRC) e a hipertrofia de ventrículo esquerdo (HVE), a alteração mais freqüente. A remodelação cardíaca (RC) patológica ocorre em resposta a agressões como sobrecarga de volume ou de pressão e é influenciada por ativação neurohormonal, fatores locais, inflamação, isquemia, necrose e apoptose celular. Os miócitos são as principais células envolvidas na RC. Avaliamos o papel da hiperfosfatemia e do paratormônio (PTH) em animais urêmicos. Trinta e dois ratos Wistar machos foram submetidos à paratireoidectomia (PTX) e nefrectomia (Nx), com reposição contínua de PTH em concentração fisiológica (PTHf= 0,022 ug/100g/h) ou elevada (PTHe=0,11 ug/100g/h). Os animais sham (N=16) foram operados e recebiam infusão de veículo. Apenas o conteúdo de fósforo nas dietas era diferente, ou seja: pobre=0,2% (pP) ou rica em fósforo=1,2% (rP). Dividimos os animais em 6 grupos: Sham: Sham-pP (G1), Sham-rP (G2); PTX+Nx: PTHf-pP (G3), PTHf-rP (G4), PTHe-pP (G5), PTHe-rP (G6). Semanalmente determinamos o peso e a pressão arterial caudal. Creatinina, fósforo, cálcio PTH e hematócrito foram analisados. Após 8 semanas os animais foram sacrificados. A hipertrofia e fibrose miocárdicas foram analisadas com o sistema digital Leica. O peso do coração corrigido por 100g peso corporal foi maior nos grupos G5 e G6 e apresentou uma correlação positiva com hipertrofia e fibrose miocárdica. A hipertrofia e fibrose foram menores no G3...

‣ Risco cardiovascular em indivíduos segurados por planos de saúde privados; Cardiovascular risk in individuals insured by private health plans

Gava, Fabiana Gonçalves Seki
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/04/2008 Português
Relevância na Pesquisa
47.43104%
As doenças cardiovasculares são uma realidade no país, apresentando um impacto significativo na morbi-mortalidade dos indivíduos e no gasto público relacionado aos tratamentos e aposentadorias precoces. Os altos índices de morte por doença cardiovascular podem ser explicados pela grande incidência de fatores de risco associados a baixos níveis de intervenção sobre esses fatores. O presente trabalho tem como objetivos: caracterizar os indivíduos segurados por planos de saúde privados com relação às variáveis sociodemográficas, antropométrica, comportamental e clínicas; identificar o risco cardiovascular obtido por meio do Escore de Risco de Framingham (ERF) e comparar o ERF entre os indivíduos com relação às referidas variáveis.Trata-se de um estudo transversal comparativo/correlacional, de abordagem quantitativa. A pesquisa foi realizada em uma empresa privada prestadora de serviços de gerenciamento de doentes crônicos para operadoras de planos privados de saúde, em diversos estados do Brasil. Os critérios de inclusão na amostra foram ter pessoas de ambos os sexos; com idade entre 30 e 74 anos e com prontuários eletrônicos completos para a realização do estudo. Foram estudados 2967 associados, sendo 1339 homens e 1628 mulheres. A amostra foi composta em sua maioria por mulheres (54...

‣ Associação de doença periodontal com Síndrome Coronária Aguda: um estudo caso-controle; Association of periodontal disease with acute coronary syndrome: a case-control study

Angelis, Gabriella Avezum Mariano da Costa de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/06/2011 Português
Relevância na Pesquisa
47.381064%
INTRODUÇÃO: Estudos epidemiológicos experimentais, assim como evidências clínicas, têm sugerido que o desenvolvimento da doença cardiovascular (DCV), aterosclerose e infarto cerebral podem ser influenciados por infecção. Desta forma, tem-se demonstrado que pessoas com manifestações clínicas de doença arterial coronariana (DAC) ou infarto cerebral apresentam infecções periodontais mais graves e que a gravidade da doença periodontal apresentou correlação positiva com a aterosclerose. OBJETIVO O objetivo deste estudo é avaliar a associação da doença periodontal em pacientes com e sem diagnóstico de síndrome coronária aguda e investigar as possíveis associações com os fatores de risco conhecidos. MATERIAL E MÈTODO: Foram selecionados os participantes no Hospital Dante Pazzanese de Cardiologia para os grupos caso e controle. Foram entrevistados por meio de um questionário estruturado e submetidos a exame clínico periodontal que consistiu na avaliação dos seguintes parâmetros clínicos: profundidade de sondagem e nível clínico de inserção em seis sítios por dente em todos os dentes presentes na cavidade oral. As variáveis contínuas foram descritas em média e desvio-padrão. As comparações das variáveis contínuas foram feitas através do teste t de Student não pareado ou através do teste de Mann-Whitney para dados assimétricos. As variáveis categóricas foram descritas por freqüência relativa e absoluta dentro dos grupos caso e controle...

‣ Transcriptoma e proteoma em sangue periférico na busca de novos marcadores de doenças cardiovasculares; Transcriptomic and proteomic of peripheral blood as approaches to biomarkers cardiovascular discovers

Silbiger, Vivian Nogueira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/05/2010 Português
Relevância na Pesquisa
47.38145%
INTRODUÇÃO: A principal manifestação clínica da doença aterosclerótica é o infarto agudo do miocárdio, caracterizada como emergência médica, que necessita de diagnóstico correto, rápido, preciso e terapia eficaz. Os estudos de transcriptoma e proteoma possibilitam obter informações que nos permite compreender de forma mais abrangente a evolução fisiopatológica das doenças, sendo as cardiovasculares particularmente favorecidas por terem etiologia multifatorial e sem dúvida multigênica, portanto a utilização destas ferramentas num modelo de doença aguda pode auxiliar, de forma singular, na obtenção de novas informações, tais como novos marcadores precoces de injúria. OBJETIVO: Identificar novos biomarcadores de doenças cardiovasculares através da análise do perfil de expressão de RNAm de células do sangue periférico e proteínas plasmáticas de pacientes com SCA. CASUÍSTICA E MÉTODOS: É um estudo caso-controle de pacientes com SCA recrutados no Pronto-Socorro do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia. Foram recrutados 84 indivíduos com Síndrome Coronariana Aguda (SCA), 47 indivíduos sem doença cardiovascular (grupo controle), de ambos os sexos com idade entre 30 a 65 anos, atendidos no Instituto Dante Pazzanese do Estado de São Paulo - Brasil. A avaliação de expressão gênica global de 10 pacientes e 6 controles (pareados) durante as primeiras 48 h após o IAM foi realizada através dos microarranjos de DNA (sistema Affymetrix) e a análise de plasma por separação em sistema de microarranjos (ProteinChip®)...

‣ Valor prognóstico da mieloperoxidase na doença arterial coronariana

Roman, Raquel Melchior
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
47.304004%
Resumo: Mieloperoxidase (MPO) é uma enzima derivada de leucócitos que cataliza a formação de numerosas espécies reativas oxidantes. Além de integrante da resposta imune inata, evidências têm comprovado a contribuição destes oxidantes para o dano tecidual durante inflamação. A MPO participa de atividades biológicas pro-aterogências relacionadas à evolução da doença cardiovascular; incluindo iniciação, propagação e as fases de complicação aguda do processo aterosclerótico. Desta forma, MPO e sua cascata inflamatória representam um alvo atrativo para investigação prognóstica e terapêutica na doença aterosclerótica cardiovascular. Nesta revisão, apresentamos o estado da arte no entendimento das ações biológicas às evidências clínicas da relação entre MPO e doença arterial coronariana.

‣ Caracterização de Enterococcus spp. isolados da boca e do coração de cães com doença periodontal

Tavares, Marta Monteiro Pais
Fonte: Universidade de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária Publicador: Universidade de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 11/12/2014 Português
Relevância na Pesquisa
47.34788%
Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária; O presente estudo pretende verificar a possível associação entre a doença periodontal e a doença cardiovascular, avaliando a presença e diversidade de Enterococcus spp. na gengiva e no coração de cães com doença periodontal. Através de métodos fenotípicos e moleculares identificaram-se 117 isolados como pertencentes ao género Enterococcus e avaliou-se a sua diversidade pela técnica de PCR-fingerprinting. Selecionaram-se 46 isolados representantes, 39 identificados como E. faecalis, 7 como E. faecium e 2 permaneceram por identificar. Para estimar o potencial de patogenicidade avaliaram-se os isolados quanto à suscetibilidade a antimicrobianos e à presença de fatores de virulência. Todos os isolados mostraram resistência à clindamicina; para a tetraciclina e a gentamicina as percentagens foram acima dos 50% e para os restantes antimicrobianos mantiveram-se abaixo desse valor. Na pesquisa de fatores de virulência 43% dos isolados revelaram-se β-hemolíticos e 23% gelatinase positivos. Para os genes de virulência pesquisados detetaram-se percentagens acima dos 50% para gelE, efaAfs, ebpA, ebpB, ebpC e gls24 e abaixo desse valor para agg, esp, efaAfm, cylA...

‣ Perfil lipídico, fatores de risco cardiovascular e síndrome metabólica em um grupo de pacientes com AIDS

Silva,Érika Ferrari Rafael da; Bassichetto,Katia Cristina; Lewi,David Salomão
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2009 Português
Relevância na Pesquisa
47.336987%
FUNDAMENTO: Desde o advento da AIDS, a terapia antiretroviral desenvolveu-se significantemente, incluindo a terapia antiretroviral altamente ativa (HAART) e a doença adquiriu uma característica crônica. Entretanto, após a introdução da HAART, várias alterações metabólicas foram observadas, principalmente relacionadas ao perfil lipídico. OBJETIVO: Avaliar e comparar os perfis lipídicos, analisar o risco cardiovascular, e descrever a prevalência da síndrome metabólica em pacientes com AIDS tratados ou não com HAART. MÉTODOS: Durante um período de 18 meses, 319 pacientes tratados em ambulatórios na cidade de São Paulo, Brasil, foram selecionados. RESULTADOS: A amostra final incluiu 215 pacientes tratados com HAART e 69 pacientes virgens de tratamento com HAART. A idade média era 39,5 anos, e 60,9% eram do sexo masculino. Os principais fatores de risco cardiovascular eram o fumo (27%), hipertensão (18%) e histórico familiar de aterosclerose (40%). Os valores médios de colesterol total, HDL-colesterol, triglicérides e glicose foram mais altos no grupo HAART do que no grupo não-HAART (205 vs 180 mg/dl, 51 vs 43 mg/dl, 219 vs 164 mg/dl e 101 vs 93 mg/dl respectivamente; p < 0,001 para todos). De acordo com o escore de risco de Framingham...

‣ Estudo epidemiológico da doença renal crônica terminal no oeste do Paraná: uma experiência de 878 casos atendidos em 25 anos

Peres,Luis Alberto Batista; Biela,Rubia; Herrmann,Michelle; Matsuo,Tiemi; Ann,Hi Kyung; Camargo,Maurício T. A; Rohde,Noris R. S; Uscocovich,Vanessa S. M
Fonte: Sociedade Brasileira de Nefrologia Publicador: Sociedade Brasileira de Nefrologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2010 Português
Relevância na Pesquisa
47.381064%
INTRODUÇÃO: A incidência e prevalência dos pacientes em fase final da doença renal crônica (DRC) continuam a crescer em todo o mundo. O transplante renal continua tendo preferência na terapia renal substitutiva, mas, dada a limitada oferta de doadores de órgãos, terapias dialíticas são as modalidades mais realizadas. OBJETIVOS: Avaliar um registro de pacientes admitidos para terapia renal substitutiva no período de 1984 a 2009, em um único Centro. MÉTODOS: Este é um estudo epidemiológico retrospectivo. Foram analisadas as características demográficas e clínicas, incidência, principal doença renal de base, modalidades dialíticas, mortalidade e causas de óbitos. Para comparar as variáveis, foram utilizados o teste do qui-quadrado, teste t de Student, ANOVA e teste de Tukey. Curvas de Kaplan-Meier foram utilizadas para estimar a sobrevida dos pacientes. Um valor de p < 0,05 foi considerado estatisticamente significativo. RESULTADOS: No período compreendido, 878 pacientes foram admitidos em diálise. A média de idade dos pacientes foi 47,0 ± 16,2 anos, 549 (62,5%) eram do sexo masculino e 712 (81,1%) eram brancos. As principais causas da DRC foram a hipertensão, encontrada em 351 (40,0%) pacientes; nefropatia diabética...

‣ Baixa estatura, obesidade abdominal e fatores de risco cardiovascular em mulheres de baixa renda.; Short stature, abdominal obesity and cardiovascular risk factors in low-income women.

Britto, Revilane Parente de Alencar
Fonte: Universidade Federal de Alagoas; BR; Nutrição; Programa de Pós-Graduação em Nutrição; UFAL Publicador: Universidade Federal de Alagoas; BR; Nutrição; Programa de Pós-Graduação em Nutrição; UFAL
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
47.336987%
Population studies about nutritional status have demonstrated that overweight is a serious public health problem in affluent societies and developing countries alike, particularly for underprivileged urban women. Research has upheld the hypothesis of an association between short stature (a marker of undernutrition early in life) and obesity, thus suggesting that early undernutrition might be a risk factor for morbidity in adult life. With the purpose of studying this association in populations of low income, this study describes aspects about the correlation among low stature, abdominal obesity and the emergence of risk factors for cardiovascular disease in women residents in an area of low income of Maceió-Al. To investigate this hypothesis a total of 160 women aged 18 to 45 years and who had abdominal obesity were divided into stature quartiles. They were evaluated for socio-demographic, anthropometric, and biochemical parameters. Comparisons were drawn between women in the first and fourth quartiles. Data analysis was carried out using the SPSS 13.0 software. Woman with short stature (SS), were a smaller education level (p < 0,05). Average WHR in women with SS was significantly higher than in normal stature women (0.89±0.07 versus 0.86±0.06; p = 0.008). The risk of hypertension was 5 times greater for women with SS than for those in the highest height quartile (odds ratio 5.27; IC 95% 1.05-26.4). A higher BMI led to an inverse and significant relationship between SS and CRPhs...

‣ Avaliação da associação entre níveis de omentina sérica e doença arterial coronariana em pacientes com síndrome metabólica

Furtado, Janara
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
47.4279%
Introdução: Obesidade visceral está associada a maior risco de doença cardiovascular, quando comparada à obesidade periférica. A omentina é uma adipocina produzida no tecido adiposo visceral e está relacionada a fatores da Síndrome Metabólica (SM); e pode também estar relacionada à doença arterial coronariana (DAC).Objetivo: Avaliar a associação entre os níveis de omentina sérica e doença arterial coronariana em pacientes com Síndrome Metabólica.Métodos: A omentina sérica foi avaliada em 75 pacientes com SM em estudo caso controle aninhado em um estudo transversal. Trinta e seis pacientes com doença arterial coronariana estabelecida e 39 pacientes sem doença.Resultados: Os níveis séricos de omentina foram menores em pacientes com doença arterial coronariana do que naqueles sem doença, 293,03 ng/mL (±121,44) e 224,56 ng/mL (±97,75), respectivamente (P= 0. 009). Níveis de omentina foram divididos em 4 grupos de percentis, e o maior percentil de omentina (Q4) teve menor proporção de DAC do que o menor percentil (Q1), mesmo quando ajustados para idade e sexo, HDL, DM2 e PAD (OR:0,13, IC:0,02 a 0,84 ;P:0,032).Conclusão: Em pacientes com SM, a omentina está diminuída no grupo com DAC, e essa relação parece estar inversamente proporcional aos níveis de omentina.; Background: Visceral obesity is associated with increased risk of cardiovascular disease when compared to peripheral obesity. Omentin...

‣ Papel do ômega-3 nas características físico-químicas da HDL e LDL e possível associação com medidas Z-scan em indivíduos adultos; Role of omega-3 on HDL and LDL physicochemical characteristics and possible association with Z-scan measurements in adults

Freitas, Maria Camila Pruper de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/08/2015 Português
Relevância na Pesquisa
47.414443%
Introdução: O aumento na prevalência das doenças cardiovasculares alerta para a necessidade de estratégias eficazes e de baixo custo como medidas preventivas na redução dos fatores de risco, morbidades e óbitos decorrentes de eventos coronarianos. As modificações no estilo de vida são as primeiras alternativas a serem adotadas. Nesse contexto, a dieta ocupa lugar de destaque e os benefícios dos ácidos graxos poli-insaturados ômega-3 na saúde cardiovascular são amplamente reconhecidos. As doenças cardiovasculares são influenciadas por diversos fatores de risco e o desequilíbrio na concentração plasmática das lipoproteínas é um fator de risco independente no desenvolvimento da doença cardiovascular aterosclerótica. Entretanto, há evidências de que as subfrações lipoproteicas podem influenciar o risco cardiovascular de maneira diferenciada, dependendo das características físico-químicas e funcionalidade de cada partícula. O desenvolvimento de novas técnicas, capazes de identificar esses parâmetros, tem sido foco de grande interesse científico. Objetivo: Avaliar o papel do ômega-3 sobre as características físico-químicas da LDL e HDL e possível associação entre medidas Z-scan e marcadores cardiometabólicos em indivíduos adultos. Metodologia: A partir de uma subamostra do estudo CARDIONUTRI (estudo clínico...

‣ Estudo Molecular de Dislipidemias Familiares

Andreia Paninho Berguete Coelho, Sara
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 21/11/2012 Português
Relevância na Pesquisa
47.336987%
Dissertação de Mestrado em Biologia Humana e Ambiente apresentada à Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, 2012.; Dissertação defendida e aprovada em 21 de Novembro de 2012.; Trabalho de investigação realizado no Departamento de Promoção da Saúde e Prevenção de Doenças não Transmissíveis, do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP, Grupo de Investigação Cardiovascular (Setembro 2011 – Setembro 2012).; Mafalda Bourbon: Departamento de Promoção da Saúde e Prevenção de Doenças não Transmissíveis do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge.; A hipercolesterolemia familiar (FH) é uma dislipidemia de transmissão autossómica dominante que se caracteriza por níveis elevados de colesterol no plasma e aparecimento prematuro de aterosclerose e de doença cardiovascular. Mutações nos genes LDLR, APOB e PCSK9 são causa de FH. A dislipidemia familiar combinada (FCHL) é uma hiperlipidemia poligénica também relacionada com a ocorrência de DCV prematura. O seu fenótipo tem sido associado a alterações nos genes LPL, APOC2, APOC3, APOA4 e APOA5. O objectivo deste trabalho consistiu na caracterização clínica e molecular de indivíduos com suspeita clínica de dislipidemia familiar...

‣ Qualidade da informação dada à pessoa com doença cardiovascular

Ferreira, Paulo Alexandre Carvalho
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 22/07/2014 Português
Relevância na Pesquisa
47.38432%
Introdução: O ser humano deve ter os meios necessários para a satisfação das suas necessidades enquanto pessoa recetora e emissora de cuidados de Enfermagem, nomeadamente ao nível da informação e ensinos sobre a prevenção da doença e a promoção da saúde, no sentido da procura da melhoria da qualidade dos cuidados e a satisfação dos utentes. Objectivos: Identificar as diferenças de perceções da qualidade dos cuidados de Enfermagem dos profissionais e dos utentes, no sentido de ajudar a melhorar os cuidados de saúde e de Enfermagem, desde a admissão até à preparação da alta, das pessoas com doença cardiovascular em contexto de internamento hospitalar. Metodologia: Quantitativa, Descritiva; Transversal; Correlacional. Amostra: 132 utentes e 61 enfermeiros. Instrumento de recolha de informação: SUCEH21 - Satisfação dos Utentes com os Cuidados de Enfermagem Hospitalar. tratamento estatístico: SPSS 17.0 Resultados: Podemos constatar que as enfermeiras têm maiores médias que os enfermeiros nos fatores "Eficácia da Comunicação", "Utilidade da Informação" e qualidade no "Atendimento", tendo o mesmo valor médio na "Manutenção de um Ambiente Terapêutico", ou seja parece haver preocupação idêntica na qualidade/satisfação deste fator. Constata-se também que de uma forma global os doentes do sexo masculino percecionam maior satisfação dos cuidados de Enfermagem que as doentes...

‣ Obesidade e doença arterial coronariana: papel da inflamação vascular; Obesity and coronary artery disease: role of vascular inflammation; Obesidad y enfermedad arterial coronaria: papel de la inflamación vascular

GOMES, Fernando; TELO, Daniela F.; SOUZA, Heraldo P.; NICOLAU, José Carlos; HALPERN, Alfredo; SERRANO JR, Carlos V.
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
47.38432%
A obesidade vem se tornando uma epidemia global. Cerca de 1,1 bilhões de adultos e 10% das crianças do mundo são atualmente considerados portadores de sobrepeso ou obesos. Classicamente associada a fatores de risco para doença cardiovascular, como diabete melito e hipertensão arterial sistêmica, a obesidade vem sendo cada vez mais encarada como fator de risco independente para doença arterial coronariana (DAC). A aterosclerose coronariana compreende uma série de respostas inflamatórias em nível celular e molecular, cujas reações se encontram mais exacerbadas em pacientes obesos. Antes considerado mero depósito de gordura, o tecido adiposo é visto hoje em dia como órgão endócrino e parácrino ativo, produtor de diversas citocinas inflamatórias, como as adipocinas. Este artigo visa alertar para o grave problema de saúde pública em que a obesidade se tornou nas últimas décadas e correlacionar o processo inflamatório exacerbado nos indivíduos obesos com a maior incidência de DAC nessa população.; Obesity is becoming a global epidemic. Around 1.1 billion adults and 10% of the world's children are currently overweight or considered obese. Generally associated with risk factors for cardiovascular disease, such as Diabetes Mellitus and systemic arterial high blood pressure...

‣ Influência da aterosclerose subclínica na função diastólica em indivíduos sem doença cardiovascular

Garcia,Maristela Magnavita Oliveira; Rodrigues,Marília Galeffi; Reis Neto,Joaquim Antônio dos; Correia,Luis Claudio
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2010 Português
Relevância na Pesquisa
47.38432%
FUNDAMENTO: É plausível que a aterosclerose subclínica altere a reserva coronariana e comprometa a função diastólica do ventrículo esquerdo. Entretanto, a associação entre os estágios subclínicos da aterosclerose e a função diastólica não foi estabelecida em indivíduos livres de doença cardiovascular. OBJETIVO: Testar a hipótese de que a aterosclerose subclínica tenha uma associação negativa com a função diastólica. MÉTODOS: Indivíduos > 35 anos de idade, sem doença cardiovascular, com pressão arterial normal e teste de esforço na esteira negativo, foram selecionados para avaliação da espessura da camada íntima-média (EIM) carotídea através de ultrassonografia e dos parâmetros de função diastólica através de ecocardiografia, primariamente a razão E'/A' através do Doppler tecidual. RESULTADOS: Quarenta e oito indivíduos, com idade de 56 ± 10 anos, 67% do sexo feminino foram estudados. A EIM carotídea apresentou uma correlação negativa significante com a razão E'/A' no Doppler tecidual (r = - 0,437, p = 0,002). Indivíduos no quarto quartil da EIM apresentavam uma razão E'/A' significantemente mais baixa no Doppler tecidual (0,76 ± 0,25), quando comparados a indivíduos no primeiro (1...

‣ Complicações macrovasculares do diabetes melito: peculiaridades clínicas, de diagnóstico e manejo

Triches,Cristina; Schaan,Beatriz D'Agord; Gross,Jorge Luiz; Azevedo,Mirela Jobim de
Fonte: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Publicador: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2009 Português
Relevância na Pesquisa
47.381064%
O diabetes melito (DM) é um fator de risco independente para doença arterial coronariana, acidente vascular cerebral, doença vascular periférica e insuficiência cardíaca, que são as principais causas de morte nesses pacientes. Além disso, pacientes com DM e doença cardiovascular têm pior prognóstico, por apresentarem menor sobrevida, maior risco de recorrência da doença e pior resposta aos tratamentos propostos. Os avanços diagnósticos e terapêuticos das últimas décadas já mostram uma redução do risco de eventos cardiovasculares nesses pacientes, mas o risco absoluto desses é ainda duas vezes maior em relação ao dos pacientes não diabéticos. Portanto, é prioritária a adoção de um manejo intensivo, com controle rígido dos fatores de risco cardiovasculares. Esta revisão trata das principais características clínicas e apresenta uma abordagem prática do rastreamento, diagnóstico e tratamento da doença macrovascular nos pacientes com DM.

‣ Micronutrientes antioxidantes e risco cardiovascular em pacientes com diabetes : uma revisão sistemática; Antioxidant micronutrients and cardiovascular risk in patients with diabetes : a systematic review

Sarmento, Roberta Aguiar; Silva, Flávia Moraes; Sbruzzi, Graciele; Schaan, Beatriz D'Agord; Almeida, Jussara Carnevale de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
47.43104%
Fundamento: Associações inversas entre a ingestão de micronutrientes e desfechos cardiovasculares foram demonstradas previamente na população geral. Objetivo: Revisar sistematicamente o papel de micronutrientes no desenvolvimento/presença de desfechos cardiovasculares em pacientes com diabetes. Métodos: Foi realizada uma busca nas bases de dados Medline, Embase e Scopus (Janeiro/1949-Março/2012) por estudos observacionais que avaliaram micronutrientes antioxidantes e desfechos cardiovasculares em pacientes com diabetes e, em seguida, os dados foram selecionados e extraídos (dois revisores independentes). Resultados: Dos 15658 estudos identificados, cinco foram incluídos, sendo três de caso-controle e dois de coorte, com um acompanhamento de 7-15 anos. Uma metanálise não foi realizada devido aos diferentes micronutrientes antioxidantes (tipos e métodos de medição) e os desfechos avaliados. Os micronutrientes avaliados foram: vitamina C (dieta e/ou suplementação), cromo e selênio em amostras de unha, e α-tocoferol e zinco no soro. A ingestão de > 300 mg de vitamina C a partir de suplementos esteve associada a um risco aumentado de doença cardiovascular, doença arterial coronariana (DAC) e acidente vascular cerebral (RR 1...

‣ Stresse, Catecolaminas e Risco Cardiovascular

Pereira,Mafalda Costa; Ribeiro,Laura
Fonte: ArquiMed - Edições Científicas AEFMUP Publicador: ArquiMed - Edições Científicas AEFMUP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
47.336987%
A doença cardiovascular (DCV) é a principal causa de mortalidade a nível mundial e prevê-se que o número de mortes aumente. Em determinados indivíduos, alguns factores de risco cardiovascular, como a resistência à insulina, obesidade, hipertensão arterial e dislipidemia, têm tendência a agregar-se numa entidade única, a denominada Síndrome Metabólica (SM). A prevalência dessa síndrome está a aumentar em todo o mundo, cada vez que mais pessoas adoptam o estilo de vida ocidental. Entre as principais características desse estilo de vida, além do balanço de energia positivo e dos comportamentos prejudiciais à saúde, destaca-se o stresse psicossocial. A resposta ao stresse leva à activação de dois importantes sistemas neurohumorais, o eixo hipotálamo-hipófise-suprarrenal e o sistema simpato-adreno-medular, que libertam cortisol e catecolaminas, respectivamente, exercendo uma acção crucial na função cardiovascular e no metabolismo energético. No entanto, esses sistemas, sob influência dos padrões de vida actual, nomeadamente quando repetidamente activados por longos períodos, podem deixar de ter uma acção adaptativa e conduzir a doença. Estudos recentes têm realçado o impacto do stresse psicossocial na DCV...