Página 17 dos resultados de 2060 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

‣ Fatores de Adesão Plaquetária e Doença Cardiovascular

Figueiredo, Anabela Sousa
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
37.235698%
Trabalho apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências Farmacêuticas; Atualmente as doenças cardiovasculares (DCVs) são responsáveis pela elevada taxa de mortalidade e morbilidade na maioria dos países, embora nas últimas décadas esta situação se tenha agravado nos países desenvolvidos. Por este motivo, são cada vez mais os estudos que têm vindo a ser realizados de modo a implementar e intervir na população com medidas preventivas. As DCVs resultam de alterações que afetam o aparelho cardiovascular, particularmente através da deposição de substâncias lipídicas nos vasos sanguíneos e artérias coronárias, confluindo para o seu estreitamento e posterior desenvolvimento de aterosclerose. Neste sentido existem fatores ambientais e fatores genéticos que contribuem para a patogénese e progressão da doença. Para além dos tradicionais fatores de risco, também os fatores plaquetários que participam na ativação da cascata de coagulação são essenciais para o correto funcionamento do sistema hemostático. Quando este se encontra deficiente a manutenção da integridade vascular e a minimização da perda de sangue ficam comprometidas resultando na formação de trombos que...

‣ Analysis of cardiovascular system responses to forced vital capacity in COPD; Análise das respostas do sistema cardiovascular ao teste de capacidade vital forçada na DPOC

MENDES, Felipe A. R.; MORENO, Isadora L.; DURAND, Marina T.; PASTRE, Carlos M.; RAMOS, Ercy M. C.; VANDERLEI, Luiz C. M.
Fonte: Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Fisioterapia Publicador: Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Fisioterapia
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
37.235698%
BACKGROUND: The forced vital capacity (FVC) test is routinely performed to evaluate pulmonary function in patients with chronic obstructive pulmonary disease (COPD). However, the influence of the FVC maneuver on the cardiovascular system of patients with COPD is poorly understood. OBJECTIVES: To analyze the behavior of heart rate (HR), blood pressure (BP) and heart rate variability (HRV) during the FVC test in COPD patients. METHODS: Nineteen men with COPD (72±7 years, GOLD stage I=3, II=5, III=7 and IV=4 patients) performed the FVC test while having their HR monitored. HRV was assessed in time (rMSSD) and frequency domains (LF, HF and LF/HF) at rest, before and after the best FVC maneuver. BP was measured at rest, immediately before and at the end of the test, as well as 10 minutes after the end of the test. RESULTS: At the beginning of the FVC maneuver, HR decreased (p<0.001) and then increased gradually until the end of the test (p<0.001). After the end of maneuver, HR continued to increase until it reached a peak (p<0.001), and then it fell quickly to below at-rest values (p<0.001) prior to returning to baseline. The BP and HRV indices did not change during the assessment. CONCLUSION: The FVC test influences the behavior of COPD patient HR without changing autonomic control or BP.; CONTEXTUALIZAÇÃO: O teste de capacidade vital forçada (CVF) é rotineiramente realizado na avaliação da função pulmonar de pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). Entretanto...

‣ Efeitos do treinamento físico contínuo ou intervalado em um modelo experimental de dislipidemia e isquemia miocárdica; Effects of continuous or interval physical training on an experimental model of dyslipidemia and myocardial ischemia

Abad, César Cavinato Cal
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/06/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.235698%
O infarto do miocárdio (IM) é a doença cardiovascular que mais causa morte e invalidez em todo o mundo. O uso de animais experimentais tem auxiliado a compreender melhor a fisiopatologia e as formas de tratamento do IM. Sabendo que as dislipidemias estão associadas com o IM e que o treinamento físico pode ser prescrito para prevenção e tratamento de doenças cardiovasculares, no presente trabalho, investigamos os efeitos de dois tipos de treinamentos físicos em um modelo experimental de dislipidemia e isquemia miocárdica. Camundongos selvagens (WT) e knockout para o receptor LDL (LDL-/-) foram divididos em oito grupos: a) LDLr-/- sedentário (LDL-S); b) LDLr-/- infartado sedentário (LDL-IM-S); c) LDLr-/- infartado submetido a treinamento contínuo (LDL-IM-C); d) LDLr-/- infartado submetido a treinamento intervalado (LDL-IM-I); e) WT sedentário (WT-S); f) WT infartado sedentário (WT-IM-S); g) WT infartado submetido a treinamento contínuo (WT-IM-C); h) WT infartado submetido a treinamento intervalado (WT-IM-I). Após 60 dias da ligadura da artéria coronária descendente, o treino contínuo constou de corrida a 60% do máximo e o intervalado de 8 tiros de 4min a 80% do máximo e recuperação de 4min a 40% do máximo. Nos animais WT infartados...

‣ Disfunção autonômica e doença vascular periférica em pacientes com diabete melito tipo 2

Copstein, Eduardo
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.243242%
A disfunção autonômica está associada com aumento da mortalidade em pacientes diabéticos, especialmente naqueles com doença cardiovascular. Neuropatia periférica, mau controle glicêmico, dislipidemia e hipertensão são alguns dos fatores de risco para o desenvolvimento de doença vascular periférica (DVP) nestes pacientes. O objetivo deste estudo foi avaliar os fatores de risco associados com a presença de DVP em pacientes com DM tipo 2. Um estudo transversal foi realizado em 84 pacientes com DM tipo 2 ( 39 homens, idade média de 64,9 ± 7,5 anos). Os pacientes foram submetidos a uma avaliação clínica e laboratorial. A presença de DVP foi definida, utilizando-se um um aparelho manual de ultrasom com doppler (índice perna-braço < 0,9). A atividade autonômica foi avaliada através da análise da variabilidade da freqüência cardíaca (HRV) por métodos no domínio do tempo e da freqüência (análise espectral), e pelo mapa de retorno tridimensional durante o período do dia e da noite. Para a análise da HRV, um eletrocardiograma de 24 horas foi gravado e as fitas analisadas em um analisador de Holter Mars 8000 (Marquete). A potência espectral foi quantificada pela área em duas bandas de freqüência: 0,04-0,15 Hz – baixa freqüência (BF)...

‣ Comparação das respostas fisiológicas no teste de exercício cardiopulmonar e em três testes de exercício submáximo em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica; Comparison of physiological responses to the cardiopulmonary exercise test and to three submaximal exercise tests in patients with chronic obstructive pulmonary disease

Pasqualoto, Adriane Schmidt
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.243242%
INTRODUÇÃO: A doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) apresenta obstrução crônica ao fluxo aéreo e evolui com perda da capacidade funcional. A intolerância ao exercício é um marcador prognóstico da doença. OBJETIVO: Investigar as respostas fisiológicas no teste incremental com cicloergômetro (TECP), teste do degrau de 6 minutos (TD6), teste da caminhada de 6 minutos (TC6) e teste senta e levanta de um minuto (TSL) em pacientes com DPOC. MÉTODOS: Foram incluídos 24 pacientes com DPOC (VEF1/CVF<70 e VEF1 pós bd <80%), clinicamente estáveis. Todos os pacientes realizaram provas de função pulmonar e os quatro protocolos de exercício. Durante os testes foram medidos: consumo de oxigênio (VO2), produção de CO2 (VCO2), ventilação (VE), frequência cardíaca (FC), frequência respiratória (FR), oximetria de pulso (SpO2), e sensação de dispneia e de desconforto nas pernas (escala de BORG modificada). RESULTADOS: Quinze pacientes eram homens, a média de idade foi de 63,7 ± 6,6 anos e do VEF1 foi de 1,20 ± 0,60 L, 42,5 ± 17,8 % do predito. O VO2pico observado no TD6 (1,01±0,40 L.min-1) não diferiu do VO2 medido no TECP (0,86±0,32 L.min-1) e no TC6 (0,99±0,46; L.min-1;p>0,05). Entretanto, o VO2 pico do TSL foi significativamente inferior (0...

‣ Estado nutricional dos idosos usuários de uma Unidade Básica de Saúde em Porto Alegre - RS

Follmann, Letícia
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.243242%
O crescimento da população idosa e o aumento da expectativa de vida são uma tendência em todo o mundo. Com o envelhecimento acontecem alterações na composição corporal e o estado nutricional do idoso pode estar relacionado com doenças crônicas. Com o objetivo de descrever o perfil nutricional de idosos usuários de uma Unidade Básica de Saúde em Porto Alegre, realizou-se um estudo transversal, com análise de dados secundários a partir do Cadastro do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN) do ano de 2010. Foram descritas as variáveis de idade, sexo, peso, altura, IMC e circunferência da cintura, com avaliação do estado nutricional e descrição da presença de risco de doença cardiovascular e de doenças crônicas não transmissíveis. Dos 131 indivíduos avaliados, 68,7% eram mulheres. A média de peso, altura e circunferência da cintura foi mais alta nos homens, mas o IMC médio foi maior nas mulheres. Observou-se a predominância de sobrepeso em ambos os sexos, com percentual maior nas mulheres (51,11%). Com o aumento da idade, observa-se um aumento da prevalência do baixo peso, tanto nos homens quanto nas mulheres. Encontrou-se 78,86% de idosos com circunferência da cintura inadequada, apresentando risco para o desenvolvimento de doença cardiovascular. A hipertensão arterial sistêmica mostrou-se como a doença mais prevalente (70...

‣ Nefropatia diabética e doença cardíaca; Diabetic nephropathy and cardiac disease

Gross, Jorge Luiz; Silveiro, Sandra Pinho; Canani, Luis Henrique Santos; Friedman, Rogério; Leitão, Cristiane Bauermann; Azevedo, Mirela Jobim de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.235698%
Pacientes em diferentes estágios de nefropatia diabética (ND) apresentam freqüentemente comprometimento cardíaco expresso por isquemia miocárdica e/ou cardiomiopatia diabética. Estas alterações já estão presentes em estágios iniciais da ND e provavelmente mesmo antes de a excreção urinária de albumina (EUA) atingir níveis tradicionalmente diagnósticos de microalbuminúria. As alterações cardíacas são responsáveis por uma proporção significativa de mortes nos pacientes com ND e podem ser reduzidas através de intervenção nos múltiplos fatores de risco cardiovascular encontrados nesses pacientes. A avaliação de doença cardíaca deve idealmente ser realizada em todos os pacientes com qualquer grau de ND através de métodos específicos para detectar isquemia e disfunção miocárdica, além do emprego rotineiro da monitorização ambulatorial da pressão arterial em 24 h. Em pacientes com aterosclerose avançada também devem ser avaliadas outras artérias (carótidas, aorta, renais). O tratamento rigoroso da hipertensão arterial, o uso de fármacos cardioprotetores, o tratamento da dislipidemia e da anemia, assim como o emprego de medicamentos anti-plaquetários, poderão reduzir a elevada mortalidade cardiovascular na ND.; Patients in different stages of diabetic nephropathy (DN) frequently present cardiac disease expressed by myocardial ischemia and/or diabetic cardiomyopathy. These changes are already present at early stages of DN...

‣ Efeitos hemodinâmicos e vasculares do treinamento resistido : implicações na doença cardiovascular; Hemodynamic and vascular effects of resistance training : implications for cardiovascular disease

Umpierre, Daniel; Stein, Ricardo
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.235698%
O treinamento resistido tem sido proposto como possível estratégia para prevenção e reabilitação cardiovascular, e nesse contexto esta revisão descreve os efeitos cardiovasculares mediados por esse tipo de intervenção. O incremento tanto na força muscular quanto na capacidade para realização de tarefas do dia-a-dia são benefícios bem caracterizados ante esse tipo de treinamento. Mais recentemente, estudos que utilizaram a avaliação hemodinâmica verificaram estabilidade cardiovascular em pacientes com doença coronariana ou insuficiência cardíaca durante a realização de exercício resistido, sem aparentes prejuízos na função ventricular ou aumento exacerbado na pressão arterial ao exercício. Adicionalmente, a pressão arterial em repouso também parece ser influenciada pelo treinamento resistido crônico, apresentando leve redução tanto para a pressão arterial sistólica (PAS) quanto para a pressão arterial diastólica (PAD). A mensuração dos níveis pressóricos após uma única sessão de exercício resistido demonstra ocorrência da hipotensão pósexercício em indivíduos normais e hipertensos; contudo, há controvérsias quanto à intensidade de esforço necessária para indução desse efeito. Recentemente...

‣ Anemia, insuficiência cardíaca e manejo clínico baseado em evidências

Pereira, Camila Alves; Roscani, Meliza Goi; Zanati, Silméia Garcia; Matsubara, Beatriz Bojikian
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 87-92
Português
Relevância na Pesquisa
37.243242%
Anemia is a prevalent comorbidity and marker of a poorer prognosis in patients with heart failure (HF). Its clinical relevance, as well as its pathophysiology and the clinical management of these patients are important subjects in the specialized literature. In the present review, we describe the current concepts on the pathophysiology of anemia in HF, its diagnostic criteria, and the recommendations for iron supplementation. Also, we make a critical analysis of the major studies showing evidences on the benefits of this supplementation. The four main components of anemia are addressed: chronic disease, dilutional, renal and malabsorption. In patients with HF, the diagnostic criteria are the same as those used in the general population: serum ferritin levels lower than 30 mcg/L in patients without kidney diseases and lower than 100 mcg/L or serum ferritin levels between 100-299 mcg/L with transferring saturation lower than 20% in patients with chronic kidney diseases. Finally, the therapeutic possibilities for anemia in this specific patient population are discussed.; A anemia é uma comorbidade prevalente e marcadora de pior prognóstico em pacientes com insuficiência cardíaca (IC). Sua relevância clínica, bem como a fisiopatologia e abordagem terapêutica nesses pacientes são temas de destaque na literatura especializada. Nessa revisão são descritos os conceitos atuais sobre a fisiopatologia da anemia na IC...

‣ A contribuição da reabilitação cardiovascular na evolução clínica, terapêutica e estilo de vida de portadores de doença arterial coronariana

Silva, Osni Jaco da
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 1 v.| il., tabs., grafs.
Português
Relevância na Pesquisa
37.235698%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção.; O presente estudo objetivou investigar o efeito da participação longa versus curta em um programa de reabilitação cardiovascular (RCV) na evolução da doença arterial coronariana (DAC) e no estilo de vida (EV). Com esta finalidade, entre todos os pacientes que passaram pelo programa de RCV da UFSC (ProCor) desde a sua implantação, foram selecionados aqueles com DAC, compondo uma amostra dividida em dois grupos, o G1 que praticou mais de 72 sessões e o G2 menos de 72. A coleta dos dados foi realizada através das fichas de controle do ProCor, de uma entrevista e de um questionário. Foram estudados 67 pacientes. A entrevista foi realizada com base num roteiro e o questionário foi o FANTASTIC (CSEP, 1998). Esta pesquisa foi caracterizada como um estudo de caso. Os dados obtidos receberam tratamento não-paramétrico quando apropriado e as análises descritivas e inferências consideraram nível de significância de p=0,05. A média de idade foi de 63,06 anos e a distribuição por gênero foi de 47 homens e 20 mulheres. A média de pressão arterial foi 138,22/84,45 mmHg. Com relação à flexibilidade...

‣ Caracterização da população hemodialisada na Covilhã, Portugal

Costa, Nuno Henrique dos Reis da
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.243242%
A diabetes mellitus é um distúrbio metabólico de etiologia múltipla e está associada a diversas comorbilidades incluindo doença renal e insuficiência renal. Alguns pacientes com nefropatia diabética precisam de tratamentos como hemodiálise, diálise peritoneal e / ou transplante. O nosso principal objectivo foi caracterizar a população de diabéticos hemodialisados da área. Realizámos um estudo observacional de pacientes a realizar hemodiálise na NephroCare, Covilhã. Todos os resultados são baseados em estatísticas descritivas para pacientes diabéticos. Os pacientes foram acompanhados durante um ano. Todos os pacientes foram convidados a participar, mas 12 deles foram excluídos. Daqueles que concordaram, foram seleccionados 43 pacientes com nefropatia diabética, 4,7% tinham diabetes mellitus tipo 1 e 95,3% tinham diabetes mellitus tipo 2. Esses pacientes também apresentaram outras patologias como doença cardiovascular, dislipidémia e doenças respiratórias. A população com nefropatia diabética incluiu 18 mulheres e 25 homens, com idade média de 72 ± 10 anos. Um paciente era fumador e 19 eram ex-fumadores. Daqueles que apresentaram doença cardiovascular, a hipertensão era farmacologicamente controlada em 24...

‣ Estatinas na doença renal crônica

Ferreira,Soraia R. C.; Rocha,Aloísio M.; Saraiva,José Francisco K.
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2005 Português
Relevância na Pesquisa
37.243242%
Hipertrigliceridemia e o HDL baixo são aspectos comuns em pacientes com insuficiência renal crônica. A mortalidade cardiovascular está substancialmente aumentada na presença de doença renal crônica (10-20 vezes maior). Existem evidências de estudos clínicos com estatinas sugerindo uma ação protetora dessas drogas na progressão da doença renal. Além disso, pacientes pós-transplante renal recebendo fluvastatina, experimentaram redução na incidência de infartos não fatais e de mortalidade cardíaca. Entretanto, um estudo recente com atorvastatina não demonstrou reduções na morbi-mortalidade cardiovascular entre pacientes diabéticos em hemodiálise. Estudos em andamento definirão o preciso papel das estatinas neste grupo especial de pacientes.

‣ (Des)controle de parâmetros clínicos e antropométricos em indivíduos com doença arterial coronária

Gama,Glicia Gleide Gonçalves; Mussi,Fernanda Carneiro; Mendes,Andréia Santos; Guimarães,Armênio Costa
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.243242%
Estudo de corte transversal que avaliou parâmetros clínicos e antropométricos em 100 indivíduos com doença arterial coronária, atendidos em um ambulatório de cardiologia preventiva em um hospital público, em Salvador/BA. Na coleta de dados empregou-se entrevista, avaliação clínica e laboratorial. Os resultados foram analisados em médias e percentuais. Predominou homens, faixa etária <60 anos, raça/cor negra casado(a)s, baixa escolaridade e renda, indivíduos sem ocupação e com diagnóstico de infarto do miocárdio. A maioria relatou hipertensão arterial, dislipidemia, sedentarismo, abandono do tabagismo e da bebida alcoólica. Todas as mulheres e 82% dos homens tinham circunferência abdominal aumentada, 19% glicemia casual >200 mg/dl, 36% sobrepeso, 28% obesidade, 65% algum estágio de hipertensão arterial, 65% HDL-C baixo e 43% estava com colesterol total alto. Em indivíduos de alto risco cardiovascular e condições socioeconômicas deficitárias constatou-se o descontrole de vários fatores de risco cardiovascular, demandando práticas de cuidar efetivas para o controle da doença.

‣ Doença arterial obstrutiva periférica e índice tornozelo-braço em pacientes submetidos à angiografia coronariana

Gabriel,Sthefano Atique; Serafim,Pedro Henrique; Freitas,Carlos Eduardo Moreira de; Tristão,Cristiane Knopp; Taniguchi,Rodrigo Seiji; Beteli,Camila Baumann; Gabriel,Edmo Atique; Morad,José Francisco Moron
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2007 Português
Relevância na Pesquisa
37.243242%
OBJETIVO: Avaliar a prevalência de doença arterial obstrutiva periférica (DAOP) em coronariopatas. Avaliar a relação entre Índice Tornozelo-Braço (ITB) e doença coronariana, e sua correlação com fatores de risco cardiovascular. MÉTODO: ITB investigado com ultra-sonografia Doppler. Características clínicas pesquisadas: idade, sexo, diabetes mellitus, hipertensão arterial sistêmica, etilismo, tabagismo e obesidade. População: 113 pacientes submetidos à angiografia coronariana. Primeira análise: 2 grupos - ausência e presença de coronariopatia. Segunda análise: 3 grupos - Grupo 1 - ausência de lesão coronariana; Grupo 2 - estenose < 70%; e Grupo 3 - estenose > 70%. Terceira análise: 2 grupos - ausência e presença de DAOP. RESULTADOS: 90,76% dos coronariopatas apresentaram DAOP. Houve diferença significante quanto à faixa etária (p<0,001), hipertensão (p<0,001), tabagismo (p<0,001), IMC (p<0,001), pressão sistólica (p<0,001), diastólica (p<0,001) e de pulso (p<0,001) e ITB (p<0,001) entre indivíduos com e sem lesão coronariana. Houve diferença significante quanto à faixa etária (p<0,001), diabetes (p=0,030), hipertensão (p<0,001), tabagismo (p<0,001), IMC (p<0,001), pressão sistólica (p<0,001)...

‣ Razão triglicérides/HDL-C e proteína C reativa de alta sensibilidade na avaliação do risco cardiovascular

Vieira,Eder Andrade; Carvalho,Wilson Andrade; Aras Júnior,Roque; Couto,Fábio David; Couto,Ricardo David
Fonte: Sociedade Brasileira de Patologia Clínica; Sociedade Brasileira de Patologia; Sociedade Brasileira de Citopatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Patologia Clínica; Sociedade Brasileira de Patologia; Sociedade Brasileira de Citopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.235698%
INTRODUÇÃO: Índices calculados a partir de medidas laboratoriais e a determinação de marcadores plasmáticos são frequentemente utilizados para a avaliação do risco cardiovascular. OBJETIVO: Utilizar a razão triglicérides/colesterol da lipoproteína de alta densidade (HDL-C), estimativa de tamanho de partículas de lipoproteína de baixa densidade (LDL) e os níveis da proteína C reativa de alta sensibilidade (PCR-as) para a avaliação clínica e laboratorial do risco cardiovascular de pacientes com doença arterial coronariana (DAC). MATERIAL E MÉTODOS: Foram selecionados 60 pacientes por conveniência, 36 do sexo feminino (F) (65 ± 9 anos) e 24 do sexo masculino (M) (55 ± 10 anos) com diagnóstico de cardiopatia isquêmica estável, atendidos no Hospital Ana Neri, em Salvador, Bahia. A investigação foi realizada no Laboratório de Bioquímica Clínica da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Amostras de sangue foram coletadas após 12 horas de jejum para determinação da PCR-as, do perfil lipídico e do cálculo de indicadores de risco. As determinações foram realizadas no equipamento Syncron LX®20 Beckman Coulter, USA. Foram considerados significativos os resultados da análise inferencial para p < 5%. A análise dos dados foi realizada no software GraphPad Prism®...

‣ Níveis de homocisteína plasmática em pacientes com lupus eritematoso sistêmico

Carneiro de Menezes, Renata; Luzia Branco Pinto Duarte, Ângela (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
37.243242%
Complicações cardiovasculares secundárias à aterosclerose precoce são uma causa importante de morbimortalidade nos portadores de lupus eritematoso sistêmico (LES) e os fatores de risco tradicionais não explicam por completo o risco aumentado nesta população. A homocisteína (Hcy) é um aminoácido intermediário formado no metabolismo da metionina. Associação positiva entre hiperhomocisteinemia e risco cardiovascular tem sido descrita. O objetivo do presente trabalho foi determinar os níveis de Hcy plasmática em pacientes com LES e avaliar sua relação com o gênero e idade do paciente, tempo de diagnóstico da doença, número de critérios de classificação segundo o ACR (American College of Rheumatology), atividade da doença pelo SLEDAI (Systemic Lupus Erythematosus Disease Activity Index ), dose e tempo de uso de corticosteróides (CE), creatinina sérica, ocorrência de eventos tromboembólicos, hipertensão arterial sistêmica e tabagismo. Trata-se de um estudo do tipo série de casos incluindo 54 pacientes atendidos de agosto a outubro de 2004 no ambulatório de Reumatologia do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco, com determinação de Hcy plasmática pelo método FPIA (Fluorescence Polarization Immunoassay) no analisador Axsym (Laboratório Abbott). A maioria dos pacientes era do sexo feminino (N = 49)...

‣ Prevalência de doença arterial obstrutiva periférica (DAOP) e alterações sensoriais em pacientes diabéticos tipo 2: impacto da DAOP sobre a qualidade de vida, nível de atividade física e composição corporal

Sales, Ana Tereza do Nascimento
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia; Movimento e Saúde Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia; Movimento e Saúde
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.243242%
Diabetes Mellitus (DM) affected approximately 171 million people in the world in the year 2000 as described by the World Health Organization (WHO). Because DM is a multisystem disease it can cause several complications especially those related to the cardiovascular system. The Peripheral Arterial Disease (PAD) of the lower limbs and the Diabetic Distal Symmetric Polyneuropathy (DDSP) can affect the DM patient causing consequences as the diabetic foot and eventually amputations. The main objective of this study was to determine the prevalence of PAD and sensorial impairment in 73 type 2 DM (DM2) patients and also assess the impact of PAD on quality of life, level of physical activity and body composition. For clinical assessment it was used: the ankle-brachial index (ABI); quantitative sensorial test for tactile sensibility (ST), pain (SD), vibration (SV); Achilles tendon reflex (RA); quality of life questionnaire (SF-36); modified Baecke physical activity questionnaire and bioelectric impedance. Prevalence of PAD in the studied population was 13.7%. ABI was inversely correlated to age (p=0,03; rhô= -0,26), diabetes duration (p=0,02; rhô= -0,28) and blood pressure (p= 0,0007; rhô= -0,33). There were lower scores for physical health summary on the SF-36 in DM2 patients; however...

‣ Caracterização bioquímica e molecular de doentes com diagnóstico clínico de Dislipidemia Familiar Combinada

Santos, T.; Rato, Q.; Gaspar, I.M.; Guerra, A.; Rico, M.T.; Sequeira, S.; Silva, J.M.; Bourbon, M.
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /04/2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.235698%
A Dislipidemia Familiar Combinada (FCHL) é uma doença poligénica caracterizada por hiperlipidemia simples ou combinada, variabilidade intra-individual e intra-familiar do perfil lipídico, ApoB elevada (> 120 mg/dL) e risco elevado de doença cardiovascular (DCV). A sua causa é desconhecida mas alterações nos genes LPL, APOAIV, APOAV, APOCIII e USF1 parecem contribuir para o seu fenótipo. O objectivo deste estudo é caracterizar bioquímica e molecularmente doentes com diagnóstico clínico de FCHL. Todos os exões e promotor dos genes LPL, APOAIV, APOAV, APOCIII e regiões do gene USF1 (s1,s2) de 41 doentes foram amplificados por PCR e sequenciados. O colesterol total (CT), c-LDL, c-HDL, sdLDL, trigliceridos (TG), apoB e apoCIII foram determinados num aparelho automatizado. Em alguns doentes as sdLDL foram também analisadas por electroforese de lipoproteínas. A ApoAIV e ApoAV foram quantificadas por ELISA. Foram encontradas alterações genéticas em 37 doentes, 3 não descritas (APOAIV Q359_E362, APOAV D332fsX336 e APOCIII 3269C>A). O índex com a alteração Q359_E362del apresentou valores normais de apo AIV (15.5 mg/dL) e o índex com a alteração D332fsX336 apresentou valores baixos de apo AV (74.5 ng/mL). Os doentes estudados apresentam valores elevados de CT (285 ± 83 mg/dL)...

‣ Caracterização da população hemodialisada na Covilhã, Portugal

Costa, Nuno Henrique dos Reis da
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.243242%
A diabetes mellitus é um distúrbio metabólico de etiologia múltipla e está associada a diversas comorbilidades incluindo doença renal e insuficiência renal. Alguns pacientes com nefropatia diabética precisam de tratamentos como hemodiálise, diálise peritoneal e / ou transplante. O nosso principal objectivo foi caracterizar a população de diabéticos hemodialisados da área. Realizámos um estudo observacional de pacientes a realizar hemodiálise na NephroCare, Covilhã. Todos os resultados são baseados em estatísticas descritivas para pacientes diabéticos. Os pacientes foram acompanhados durante um ano. Todos os pacientes foram convidados a participar, mas 12 deles foram excluídos. Daqueles que concordaram, foram seleccionados 43 pacientes com nefropatia diabética, 4,7% tinham diabetes mellitus tipo 1 e 95,3% tinham diabetes mellitus tipo 2. Esses pacientes também apresentaram outras patologias como doença cardiovascular, dislipidémia e doenças respiratórias. A população com nefropatia diabética incluiu 18 mulheres e 25 homens, com idade média de 72 ± 10 anos. Um paciente era fumador e 19 eram ex-fumadores. Daqueles que apresentaram doença cardiovascular, a hipertensão era farmacologicamente controlada em 24...

‣ Avaliação da expressão de OAT-1 e OAT-3 e produção de MCP-1 por células endoteliais humanas na presença de toxinas urêmicas (p-Cresol e p-Cresilsulfato)

Reis, Maíra Barbosa e
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: 69 f. : il. algumas color.; application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.243242%
Orientador : Prof. Dr. Wesley Maurício de Souza; Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas. Defesa: Curitiba, 13/03/2015; Inclui referências : fls. 63-69; Área de concentração: Análises clínicas; Resumo: A Doença Renal Crônica (DRC) atinge todas as faixas etárias e atualmente é considerada um problema de saúde pública, devido ao constante aumento de sua incidência. O acúmulo de substâncias orgânicas, devido ao comprometimento da excreção renal, ocasiona diversos efeitos deletérios como a inflamação, a progressão da aterosclerose e consequente doença cardiovascular, principal causa de morte nesses pacientes. O p-cresol (PC) e seu conjugado p-cresilsulfato (PCS) são toxinas urêmicas que se ligam a proteínas plasmáticas e por isso não são facilmente dialisadas. A presença de tais toxinas pode desencadear a produção de várias moléculas pró-inflamatórias, como a quimiocina monocyte chemoattractant protein-1 (MCP-1), primordial nos eventos que precedem a aterosclerose. OAT 1 e OAT 3 (do inglês, organic anion transporter) são transportadores reconhecidamente importantes na excreção renal de xenobióticos através da secreção tubular. Desta forma...